Semana de 27 de Maio - Família e Finanças
14/05/2019


Texto Bíblico:

Salmo 127.2   Inútil vos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão que penosamente granjeastes; aos seus amados ele o dá enquanto dormem.

 

Quebra-Gelo:Você conhece alguma família com problemas financeiros?

 

Introdução

Uma crise financeira pessoal é um sério problema para qualquer pessoa. Depressão, ansiedade, baixa autoestima, enfraquecimento da saúde são alguns dos efeitos de uma crise financeira pessoal. O quadro fica agravado porque a pessoa se defronta com uma situação onde precisa dar o máximo de si para resolver o problema justamente no momento em que seu estado psicológico está debilitado. Também nesse momento a pessoa frequentemente precisa tomar decisões difíceis e fazer sacrifícios dolorosos que podem acarretar mudanças importantes em sua vida.

 

Desenvolvimento

Os cristãos também passam por problemas financeiros. Mas a maioria não fala sobre eles. É como um pecado escondido ou um vício. O que acontece é que estoura a crise mesmo é dentro de casa. Então veja as orientações que Deus tem para nós:

 

1)- É preciso confiar que Deus nos protege e sustenta

Deuteronômio 8.17-18 - Não digas, pois, no teu coração: A minha força e o poder do meu braço me adquiriram estas riquezas. Antes, te lembrarás do SENHOR, teu Deus, porque é ele o que te dá força para adquirires riquezas; para confirmar a sua aliança, que, sob juramento, prometeu a teus pais, como hoje se vê.

Deus é a fonte da nossa força para o trabalho. Não pense que você é autossuficiente para produzir seu sustento, porque sem a matéria prima, que é a vida, você nada teria. Você deve honrar ao seu Pai que está no céu que te capacita a ser e ter o que é. Por isso, para sair da crise, creia que Ele é o que te protege e sustenta. Seja agradecido. Agarre-se a ele e você será honrado pela fé.

 

2)- Livre-se da preocupação doentia

Mateus 6.31-33 - Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que comeremos? Que beberemos? Ou: Com que nos vestiremos?  Porque os gentios é que procuram todas estas coisas; pois vosso Pai celeste sabe que necessitais de todas elas; buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.

Crer nas promessas do Senhor nos faz ativos e habilitados para desfrutar do sustento que Ele promove. Isto não significa que não precisaremos trabalhar. Pelo contrário, a Bíblia diz que quem não trabalha, também não deveria comer (2 Tessalonicenses 3.10; Provérbios 6.6-11). Mas as crises financeiras vêm da ansiedade que não nos deixa crer no sustento ao tempo certo. A impaciência e a falta de fé fazem as pessoas serem precipitadas. A Bíblia diz que somos filhos e não gentios e que nosso Pai sabe de tudo o que precisamos e não deseja que vivamos como escravos do sistema mundano (sem Deus), mas que vivamos com liberdade para orar e sermos supridos no momento oportuno.

 

3)- Tome atitudes positivas

Lucas 14.28-31 -Pois qual de vós, pretendendo construir uma torre, não se assenta primeiro para calcular a despesa e verificar se tem os meios para a concluir? Ou qual é o rei que, indo para combater outro rei, não se assenta primeiro para calcular se com dez mil homens poderá enfrentar o que vem contra ele com vinte mil?

Podemos observar duas coisas que minam as finanças de uma família: compras por impulso ansioso e relação de despesas mal feitas (quando feitas!). A observação de um princípio simples pode dar bons resultados: os dissabores das compras feitas por impulso costumam ser bem mais fortes e duradouros do que a satisfação por elas proporcionadas. Muitas pessoas se deparam com o fato de  que as despesas projetadas são sempre superadas. Isto acontece, geralmente, porque o orçamento de despesas foi elaborado de modo incompleto. Convém lembrar um princípio  básico: sem planejamento cuidadoso, nossos gastos serão sempre maiores do que imaginamos.

Portanto, seja atento com as finanças. Faça sacrifícios de estancar as compras desnecessárias, pois em algum tempo eles compensarão. E se você está em situação difícil, busque conversar e orar com algum irmão/ã, não tendo vergonha e ore pedindo forças necessárias para vencer. Deus deseja que você seja uma bênção.

E como uma atitude positiva, seja um dizimista fiel, pois desta forma Deus repreenderá o devorador da tua vida (Malaquias 3.10-11). Devolver o dízimo não significa que seus problemas se resolverão, mas esta é uma declaração de fé posta em prática de que o Reino de Deus está em primeiro lugar na tua vida, e isto provoca honra da parte Dele.

 

Conclusão

Creia na possibilidade da vitória, que Jesus Cristo te levará a ela. Não desanime, pois Deus deseja edificar a tua casa e logo você estará testemunhando do milagre de orar pela tua casa e passará de devedor a investidor no reino de Jesus Cristo.

 

 

Pr. Fábio Alcântara 


©2018 Igreja Metodista Central em Curitiba.Todos os direitos reservados
Contato
Av. Sete de Setembro, 3235 Centro – Curitiba- Paraná
41 3322-3242
contato@metodistacuritiba.com.br
Fique por dentro
Se inscreva para receber notícias sobre nossa igreja.
325 WEB - Criação de Sites e Sistemas para WEB