Semana de 16 de Junho - Não Volte Atrás
14/06/2019


Não Volte Atrás

 

Texto Bíblico:

À vista disso, muitos dos seus discípulos o abandonaram e já não andavam com ele (João 6.66).

Não abandoneis, portanto, a vossa confiança; ela tem grande galardão. Com efeito, tendes necessidade de perseverança, para que, havendo feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa (Hebreus 10.35-36).

 

Quebra-Gelo: Você costuma voltar atrás nas decisões?

 

Introdução

No dia 19 de novembro de 1863, dois homens muito conhecidos fizeram discursos na consagração do Cemitério Nacional dos Soldados na Pensilvânia, EUA. O palestrante em destaque, Edward Everett, tinha sido membro do congresso, governador e presidente da Universidade de Harvard. Ele era considerado um dos maiores oradores de seu tempo, e fez um discurso formal de duas horas. Em seguida, o presidente norte-americano Abraham Lincoln fez um discurso que durou apenas dois minutos e lembrou que: Eles foram até o fim e não retrocederam.

Hoje, este discurso de Lincoln é muito conhecido e citado, e as palavras de Everett foram quase esquecidas. O fator responsável por isso não foi apenas a eloquência e o tamanho do discurso de Lincoln. Naquela ocasião, as palavras dele tocaram o espírito ferido de uma nação arrasada pela Guerra Civil, oferecendo esperança para os dias que viriam.

 

Desenvolvimento

O primeiro texto citado acima é, sem dúvida, um dos mais tristes da bíblia. Essa foi a resposta de muitos que, tendo ouvido os ensinamentos de Jesus disseram: Duro é esse discurso; quem o pode ouvir? Tendo muitos voltarem atrás, Jesus perguntou aos doze: Porventura, quereis também vós outros retirar-vos?  João 6.60. Pedro tomou a frente respondendo com uma das grandes afirmações de fé relatadas na bíblia: Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras de vida eterna; e nós temos crido e conhecido que tu és o Santo de Deus. 6.68-69

Já o segundo texto citado acima é uma exortação e uma promessa feita aos hebreus cristãos do primeiro século que passavam por uma tremenda perseguição e estavam sendo tentados a retornar à sua antiga vida. No texto citado o autor da carta faz duas coisas que são importantes para nós.

 

1)- Não abandoneis a vossa confiança

Não abandoneis, portanto, a vossa confiança...

Essa é a confiança ou certeza que os/as discípulos/as têm em Jesus. Essa confiança não pode ser jogada fora ou ser deixada de lado. Quem aprende a confiar em Jesus Cristo vive uma vida que sempre está apoiada na fidelidade de um Deus que não permite que vivamos fora dos seus propósitos. É bom ter confiança, viver apoiado em alguém que entende da vida, das coisas e tem a eternidade sob controle. Não estamos sós. Vivemos diariamente confiando em alguém que pode suprir nossas deficiências. Não abandone a confiança que você está aprendendo a ter, andando com Jesus.

 

2)- Espere pelo galardão

Não abandoneis, portanto, a vossa confiança; ela tem grande galardão.

Não sabemos ao certo o que é “galardão”, pois Deus dá o que quer a quem quer e quando quer. Mas uma coisa podemos especular: galardão são as respostas aos anseios humanos quando a vida nega a fazer nossos caprichos. São as respostas às orações daqueles que perseveram no Senhor Jesus Cristo. Note a certeza dessa promessa: Ela tem!”Não “"Ela poderá ter" ou “"deveria ter". Hoje você é incentivado a esperar confiando que o seu galardão será entregue, e assim ter o caráter aperfeiçoado adquirindo experiências de fé com Deus.

 

3)- Voltar atrás é um desperdício

2 Pedro 2.22 - Com eles aconteceu o que diz certo adágio verdadeiro: O cão voltou ao seu próprio vômito; e: A porca lavada voltou a revolver-se no lamaçal.

Que versículo duro e chocante da Bíblia, não é? Mas é assim que ela descreve aqueles que conhecem a Jesus Cristo com seus caminhos limpos e seguros e depois voltam-se para o mundo com sua sujeira e imundície. Além disso, perde-se o galardão que poderia estar a caminho e que com  perseverança seria alcançado. São muitas pessoas que conheceram a alegria de ser discípulos/as de Jesus Cristo mas que foram sufocados com os cuidados e ansiedade da vida. Que não seja assim conosco. Cada geração de discípulos/as recebe esse desafio de, com a ajuda do Espírito Santo, perseverar. De não voltar atrás. De não retroceder!

 

Conclusão

Que você e eu respondamos como Pedro: Tu, Senhor, tens as palavras de vida eterna, renovando assim o nosso desejo e disposição de continuar sendo e fazendo discípulos/as.

 

Bispo João Carlos/Pr. Fábio Alcântara


©2018 Igreja Metodista Central em Curitiba.Todos os direitos reservados
Contato
Av. Sete de Setembro, 3235 Centro – Curitiba- Paraná
41 3322-3242
contato@metodistacuritiba.com.br
Fique por dentro
Se inscreva para receber notícias sobre nossa igreja.
325 WEB - Criação de Sites e Sistemas para WEB